Centro MAGIS Anchietanum celebra 70 anos de acompanhamento das juventudes

Compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Mais de 90 pessoas entre jesuítas, colaboradores e jovens renderam graças a missão do Centro ao longo de sete décadas de atuação

Jenniffer Silva – Via MAGIS Brasil

No sábado (16), o Centro MAGIS Anchietanum concluiu seu ano jubilar em missa presidida pelo Coordenador do Núcleo Apostólico São Paulo, Padre Edison de Lima, SJ, com a presença de jovens, colaboradores e frequentadores da casa ao longo de 70 anos de história.

Durante o ano de 2023, as celebrações foram divididas em três períodos: Memória Agradecida, Presença e Dom e Ação de Graças. Em cada uma delas, buscou-se rememorar as pessoas, momentos, a vida e missão do Centro, além de refletir seu papel de acompanhamento das juventudes, visando o planejamento apostólico para os próximos anos.

MEMÓRIA E GRATIDÃO

Os jovens, frequentadores e colaboradores do Centro foram homenageados na pessoa de Maria Domingas, a Dona Maria, que ao longo de 32 anos, dedicou sua vida aos cuidados do Centro MAGIS Anchietanum e de todos os que passaram pelas atividades propostas.

Em 1953, Beatriz Galvão confiou o terreno onde foi construído o Centro MAGIS Anchietanum aos jesuítas para que nesse espaço, os religiosos promovessem o acompanhamento vocacional dos jovens. Com esta memória, Padre Marcos Sacramento, SJ, que conclui neste ano sua missão como responsável pelo Plano de Candidatos da Companhia de Jesus, também foi homenageado, representando todos os sacerdotes que se dedicaram e, ainda se dedicam, ao serviço vocacional das juventudes.

ACOMPANHAMENTO DAS JUVENTUDES

Em sete décadas de atuação, o Centro, que é um dos primeiros espaços dedicados às juventudes no Brasil e um dos mais antigos e consolidados, promovendo diversas ações nas áreas de espiritualidade; formação humana, pastoral e sociopolítica; arte e cultura; voluntariado e inserção social; assessoria a grupos de jovens; defesa de direitos; e pesquisa sobre o mundo juvenil, sendo referência não só para a Companhia de Jesus e sociedade no País, mas também em toda a América Latina.

Tamanho é um impacto do trabalho desenvolvido pelo Centro ao longo dos anos que a obra da Companhia de Jesus recebeu no mês de dezembro dois significativos reconhecimentos: o Selo “Direitos Humanos e Diversidade”, promovido pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo, na categoria “Juventudes”.

O segundo reconhecimento se deu com a instalação da placa que integra o local ao Inventário de Memória Paulistana, oferecido pelo Departamento do Patrimônio Histórico (DPH), ligado à Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, em reconhecimento por sua atuação de promover reuniões preparatórias e eventos para pessoas com deficiência em 1981, em que celebrou-se o Ano Internacional da Pessoa Deficiente, o emplacamento traz visibilidade ao imóvel, reconhecendo-o como parte da história da cidade.

MAGIS ANCHIETANUM REALIZA ESPAÇO PROJETO DE VIDA COM MÓDULO “QUEM SOU EU?”

“Percebo que começo a me apaixonar, também, pela minha existência” – palavras da jovem Sabline Leite Santana, de 26 anos ao concluir o primeiro módulo do Espaço Projeto de Vida

Centro MAGIS Anchietanum promove oficinas de Projeto de Vida na Vila Prudente (SP)

A iniciativa buscou não apenas oferecer conhecimento técnico, mas também promover o empoderamento e a inclusão social dos jovens moradores da Vila Prudente

Centro MAGIS Anchietanum realiza Vigília de unidade dos cristãos

As vésperas da Solenidade de Pentecostes, Centro MAGIS Anchietanum reúne jovens para rezar em prol da unidade dos cristãos

Colaboradores do Centro MAGIS Anchietanum se reúnem na Vila Anchieta para rezar a vida, o chamado e o serviço

Com um grupo de 24 participantes, dentre eles, funcionários e colaboradores externos, a proposta para esses dois dias foi de se debruçar sobre três temas centrais: vida, chamado e serviço.